INTELIGÊNCIA EMOCIONAL E SUA IMPORTÂNCIA NAS LIDERANÇAS E NO TRABALHO

Número: 
XII CNEG & III INOVARSE 2016
Código do trabalho: 
T16_M_045
Resumo: 
Devido à busca por otimização e melhoria dos resultados no trabalho, estudos em ambientes laborais têm ganhando mais espaço e despertado maior interesse por parte dos empregadores. As relações humanas que antes não tinham valor no cenário organizacional, hoje são vistas como parte fundamental para uma maior produtividade. Contudo ainda é observado uma grande dificuldade no que corresponde a como lidar com o outro e principalmente como ser um líder capaz de motivar sua equipe para resultados. A inteligência emocional é um conceito novo, que surgiu no século XX e tem chamado bastante atenção das pessoas, principalmente de pesquisadores e empresas, pelo fato de estar atribuída ao sucesso profissional, a uma melhor qualidade de vida no trabalho e maior produtividade. Este artigo faz uma apresentação acerca da Inteligência emocional, aponta os principais modelos teóricos de IE, bem como discute sua aplicabilidade e eficácia em ambientes corporativos. Aborda também o perfil do líder competente emocionalmente e quais as habilidades mais importantes para tal competência. O presente trabalho tem por objetivo examinar como a interação entre inteligência e emoção reflete nas relações trabalhistas, nas competências, no desempenho, na liderança e no sucesso profissional. Uma das questões observadas no estudo da inteligência emocional, é que a maior parte dos cargos de liderança não é ocupada por aqueles com maior Inteligência intelectual (QI) e sim por aqueles que apresentam melhor gerenciamento de suas emoções, ou seja, possuem um maior QE e isto tem se tornado uma vantagem competitiva para as organizações, pois redefine o conceito de gestão e consequentemente direciona os funcionários para o alcance de metas e aumento de produtividade.
Congresso: 
XII Congresso Nacional de Excelência em Gestão & III INOVARSE 2016