TEORIA DOS STAKEHOLDERS E EVIDENCIAÇÃO DOS RISCOS CLIMÁTICOS NO SETOR FINANCEIRO: UM ESTUDO EXPLORATÓRIO

Número: 
XII CNEG & III INOVARSE 2016
Código do trabalho: 
T16_076
Resumo: 
Esta pesquisa buscou levantar e discutir os riscos e oportunidades no âmbito das mudanças climáticas evidenciadas pelas empresas do setor financeiro que participam simultaneamente das iniciativas Carbon Disclosure Project – CDP e Índice Carbono Eficiente-ICO2. Para tanto, realizou-se uma pesquisa bibliográfica e documental, com uma abordagem qualitativa, cujos dados secundários foram coletados por meio das respostas empresariais aos questionários do CDP no ano de 2015. Os resultados evidenciaram que o setor financeiro apesar de não ter um impacto direto no ambiente e ser considerado de baixa intensidade de emissão, estão reportando os riscos e oportunidades relacionadas às mudanças climáticas. Verificou-se que os riscos mais evidenciados no setor financeiro dos respondentes do CDP 2015 foram riscos causados por mudança física nos parâmetros climáticos com 46%, seguido pelos riscos causados por mudança na regulação com 34% e o risco menos evidenciado foi o causado por outros fatores relacionados ao clima com 20%. As oportunidades mais reportadas pelas empresas foram as direcionadas por mudança na regulação 42%, seguido pelas oportunidades relacionadas por mudança física com 32% e a menos reportadas foram às oportunidades direcionadas por outros fatores relacionados ao clima com 26%.
Congresso: 
XII Congresso Nacional de Excelência em Gestão & III INOVARSE 2016