ANÁLISE DA CORRELAÇÃO DO NÍVEL DE TRANSPARÊNCIA COM O TAMANHO E O DESEMPENHO FINANCEIRO E ESPORTIVO DOS CLUBES DO FUTEBOL BRASILEIRO

Número: 
XII CNEG & III INOVARSE 2016
Código do trabalho: 
T16_058
Resumo: 
O futebol vem movimentando grandes quantias todos os anos, tornando-se um importante segmento de negócio. Nesse sentido, o artigo teve como objetivo verificar se o nível de transparência dos clubes está correlacionado com seu tamanho e desempenhos financeiro e esportivo. A mensuração do nível de transparência baseou-se no índice de transparência dos clubes de futebol (INFUT) proposto pela organização não governamental Transparencia Internacional España (TI-Espanha). Utilizou-se o coeficiente de correlação por postos r de Spearman para análise da correlação entre o nível de transparência e as seguintes variáveis: tamanho do ativo, rentabilidade, participação relativa do caixa, variação do nível de endividamento e desempenho esportivo. Para ampliação da análise, o estudo contempla três cortes temporais: curto prazo (2014), médio prazo (2012 a 2014) e longo prazo (2010 a 2014). Além disso, essa abordagem também permite analisar se o comportamento passado das variáveis estudadas possui relacionamento com o nível de transparência atual dos clubes. A amostra compreende 20 clubes que disputaram as séries A, B ou C do Campeonato Brasileiro de 2014 e divulgaram suas demonstrações financeiras no período de 2010 a 2014. A partir da aplicação do modelo INFUT, constatou-se que os clubes brasileiros apresentaram uma média de nível de transparência de 32,29%, sendo o maior grau de adequação aos itens propostos de 47,92% e o menor 8,33%. Isso transparece que, mesmo com toda a preocupação atual no que tange a governança corporativa e transparência, os clubes de futebol brasileiro não tem se atentado de forma real a isso. Adicionalmente, a partir da aplicação do teste de correlação, verificou-se que o nível de transparência apresentou correlação moderada com o tamanho e rentabilidade nos três cortes temporais estudados, bem como a variação do nível de endividamento no médio prazo e o desempenho esportivo no médio e longo prazo, o que evidencia a importância desse tema para o sucesso financeiro e esportivo por parte dos clubes de futebol.
Congresso: 
XII Congresso Nacional de Excelência em Gestão & III INOVARSE 2016