FATORES CRÍTICOS PARA ACREDITAÇÃO E MANUTENÇÃO DA ACREDITAÇÃO SEGUNDO A ABNT NBR ISO/IEC 17025 EM UM LABORATÓRIO CENTRAL DE SAÚDE PÚBLICA: O CASO DO LACEN MG

Número: 
XII CNEG & III INOVARSE 2016
Código do trabalho: 
T16_017
Resumo: 
A vigilância sanitária é um conjunto de ações capaz de eliminar, diminuir ou prevenir riscos à saúde e de intervir nos problemas sanitários decorrentes do meio ambiente, da produção e circulação de bens e da prestação de serviços de interesse da saúde. Estão submetidos ao controle da vigilância sanitária bens de consumo e prestação de serviços que direta ou indiretamente se relacionem com a saúde. A responsabilidade pela execução destas ações de vigilância sanitária é do Sistema Nacional de Vigilância Sanitária (SNVS). Dentre estas ações estão as análises laboratoriais que são executadas principalmente pelos Laboratórios Centrais de Saúde Pública (Lacen) que integram o SNVS. O país possui 27 Lacen, um por Estado e um no distrito Federal. A missão estratégica destes laboratórios é a realização do diagnóstico laboratorial, preciso e oportuno, para as vigilâncias epidemiológica, ambiental e sanitária. Desta forma, para os Lacen a implantação de Sistema de Gestão da Qualidade (SGQ) e a acreditação de ensaios na ABNT NBR ISO/IEC 17025 é de extrema importância, pois além de subsidiar a obtenção de resultados analíticos de maior confiabilidade, auxiliam os laboratórios no cumprimento de sua missão estratégica. No entanto, dos 27 Lacen apenas dois possuem ensaios acreditados.
Congresso: 
XII Congresso Nacional de Excelência em Gestão & III INOVARSE 2016