PROCESSOS DE SUBJETIVAÇÃO E OS SIGNOS DE MASCULINIDADES EM DESCRIÇÕES DE PERFIS PROFISSIONAIS NA REDE LINKEDIN

Número: 
XII CNEG & III INOVARSE 2016
Código do trabalho: 
T16_005
Resumo: 
A noção de subjetividade inaugurada pela modernidade organiza-se em torno da identidade. O processo de subjetivação do sujeito no e com os outros indivíduos se dá em variadas “linhas de força” que, grosso modo, podem ser consideradas dentro das categorias identitárias: seres sociais, eróticos, etc., sendo que isso não é, em absoluto, racional. Partindo então dessas premissas, este trabalho busca investigar que signos de masculidades podem ser encontrados no perfil profissional de usuários da rede LinkedIn que estão para além da performatividade identitária? Em adição: quais são as estratégias que têm sido utilizadas por alguns gays usuários da rede LinkedIn para subverter e questionar as normas hegemônicas presentes em nossa sociedade em relação ao gênero/sexo na procura por emprego? Com uma análise sobre essas questões, na perspectiva dos estudos de masculinidades, pretendemos contribuir para o enfrentamento do complexo da questão da violência de gênero nos campos do trabalho com relação ao homem gay.
Congresso: 
XII Congresso Nacional de Excelência em Gestão & III INOVARSE 2016