SEGURANÇA E SAÚDE OCUPACIONAL: O CASO DE UMA INSTITUIÇÃO FEDERAL DE ENSINO SUPERIOR DO RIO DE JANEIRO

Número: 
2758
Código do trabalho: 
T12_0493_2758
Resumo: 
A universidade pública brasileira vem convivendo com transformações econômicas, culturais, sociais, que influenciam seu desenvolvimento. A velocidade estonteante das informações implica em permanente atualização. Este processo precisa ser contínuo para que os anseios da sociedade sejam alcançados e, para isto, a estrutura institucional além de propiciar a geração de multiplicadores do conhecimento precisa ter seu corpo técnico-administrativo treinado e capacitado para a realização do trabalho, sem colocar em risco sua saúde e a segurança de todos. Além disso, o absenteísmo provocado por doenças e acidentes de trabalho também afeta a produtividade e, consequentemente, a qualidade dos serviços ofertados à comunidade, dificultando que metas sejam atingidas e objetivos alcançados pela instituição. Este artigo apresenta um resumo da revisão bibliográfica da legislação relacionada a saúde e segurança do trabalho aplicável aos servidores das instituições federais de ensino superior - IFES - no Brasil, e também de aspectos relacionados à sua capacitação e treinamento em saúde coletiva. A metodologia utilizada baseou-se em levantamento bibliográfico de assuntos pertinentes ao tema, de modo a situar o leitor no contexto da pesquisa e se desdobrou com a aplicação de um questionário, com o objetivo de identificar conhecimentos adquiridos pelos alunos durante um curso de capacitação em saúde coletiva. Para isso, foram realizados um pré-teste e um pós-teste com os discentes. Os testes foram elaborados sob a forma de um questionário estruturado, com opções de resposta tipo múltipla-escolha. Os resultados dessa pesquisa mostram que a implantação de capacitação pela instituição pode proporcionar a geração de agentes multiplicadores de boas práticas de segurança e saúde no trabalho. Palavras-chave: Capacitação, Saúde e Segurança do Trabalho, Acidentes do Trabalho.
Abstract: 
The Brazilian public university has shown that education has been facing a world of economical, cultural and social transformations that influenced, somehow, in its organizational development. The dizzying speed of information involves continuous upgrading so that the aspirations of the society could be achieved. Because of that, the organizational structure not only needs to provide the generation of knowledge multipliers but also must have its technical and administrative board trained and qualified to perform the work, without endangering their own health or the safety of others. In addition, absenteeism caused by diseases and accidents at work also affects the productivity and, consequently, the quality of services offered to the community, making it difficult to achieve the goals of the institution. Besides, absenteeism caused by diseases and accidents at work also affects productivity and, consequently, the quality of services offered to the community, what can make the objectives more difficult to be accomplished by the Institution. This article summarizes the literature review of legislation related to health and safety applicable to the employees of the federal institutions of higher education - IFES - in Brazil, as well as aspects related to their training in public health. The methodology used was based on current literature pertinent to the subject in order to situate the reader in the context of the research. Besides that, a questionnaire was also applied in order to identify the knowledge acquired by students during a training course in public health. Thus, we conducted a pre-test and a post-test with the students. The tests were designed in the form of a structured multiple-choice questionnaire, with options of answer type multiple-choice. The results of that research show that the training implantation for the institution can provide the agents multipliers of good practices generation to health and work safety. Keywords: Training, Health and Work Safety, Accidents at work.