A INFLUÊNCIA DA REMUNERAÇÃO POR DESEMPENHO NA SATISFAÇÃO DOS TRABALHADORES. ESTUDO DE CASO EM UMA EMPRESA COMERCIAL

Número: 
2661
Código do trabalho: 
T12_0567_2661
Resumo: 
Pretende-se, neste estudo, apresentar a remuneração por desempenho como uma alternativa estratégica para atender os requisitos de um mercado, onde a principal maneira de construir vantagem competitiva é por intermédio do capital humano, num cenário onde cargos não são mais suficientes para definir o nível de remuneração, num ambiente onde empregados com desempenhos excepcionais querem ser diferenciados dos demais, além de empresas que precisam conter custos. Dado que a contribuição humana é alavancada à medida que o trabalhador se sente satisfeito, optou-se por pesquisar a correlação da remuneração por resultados com a satisfação dos funcionários por meio de um estudo de caso numa empresa varejista, pesquisando funcionários que recebiam remuneração variável e funcionários que não recebiam. Aplicou-se uma escala atitudinal afetiva Likert em 153 funcionários com questões ligadas às cinco necessidades humanas - fisiológicas, de segurança, sociais, de auto-estima e de auto-realização. O resultado demonstrou que o nível de satisfação dos funcionários que recebiam remuneração variável foi ligeiramente menor - 16% ou 0,64 pontos - que o nível de satisfação dos funcionários que não recebiam. Quanto ao objetivo geral, conclui-se que, não existe a correlação entre a adoção de remuneração por resultados e a satisfação dos empregados. A remuneração por resultados, por si só, não melhora a satisfação dos funcionários em suas necessidades básicas. Há diversos fatores intrínsecos e extrínsecos que interferem na motivação das pessoas para adotarem certos comportamentos e os motivos não são influenciados de forma isolada. Não é adequado utilizar estímulos extrínsecos, como remuneração, para estimular o desempenho dos funcionários em detrimento da motivação e do interesse intrínsecos em relação ao trabalho que é realizado, porque existe uma interdependência entre as recompensas. Cada organização deve achar o melhor mix na sua relação com seus trabalhadores, considerando a satisfação das pessoas e a aderência das práticas de recompensa com a estratégia organizacional e com os objetivos a serem alcançados.
Abstract: 
We intend, in this study, to present the variable remuneration as an strategical alternative to assist the market requirements, where the main way to build a competitive advantage is through human capital, in a scene where positions are no more effective to define the level of remuneration, in an environment where employees with extreme higher performances demand to be differentiated of the rest, beyond companies that need to contain costs. It is a fact that human contribution is stimulated by the employee's satisfaction through a retail company's case, searching employees that had been receive variable remuneration and employees that hadn't. It was applied the Likert affective attitude scale in 153 employees with questions about five human needs: physiological, safety, social, self-esteem and self-actualization. The result showed us that the level of employee's satisfaction that was receiving variable remuneration was slightly less - 16% or 0,64 points - than the level of employee's satisfaction that wasn't receiving. About the general objective, we conclude that doesn't exist correlation between the results remuneration adoption's and the employee's satisfaction. The results remuneration, by itself, doesn't improve the employee's satisfaction in their basic needs. There are many inside and outside factors that interfere in people's motivation to adopt some behaviors and the reasons aren't influenced in an isolated way. It isn't adapted to use outside motivator factors as remuneration to stimulate employee's performances in benefit of motivation and inside interests in relation to the work that is carried through, because there is an interdependence between rewards. Each organization must find the best mix in yours relationship to employees, considering that people's satisfaction and adherence of the reward practices with the organization's strategy and the goals to be achieved.