EVIDENCIAÇÃO DE ATIVOS BIOLÓGICOS NAS DEMONSTRAÇÕES CONTÁBEIS: UMA ANÁLISE DAS EMPRESAS DO SUB-SETOR DE AGROPECUÁRIA E ALIMENTOS PROCESSADOS DA BM

Número: 
2655
Código do trabalho: 
T12_0499_2655
Resumo: 
O objetivo deste estudo é verificar o nível de evidenciação dos ativos biológicos nas demonstrações financeiras das empresas listadas na BM que compõem o Setor Econômico de Consumo Não Cíclico. O nível de disclosure das empresas foi definido a partir de uma métrica composta por três grandes categorias e 21 tipos de requisitos: Itens gerais (12), Itens aplicáveis a entidades que mensuram ativos biológicos pelo método de custo (8) e Itens aplicáveis a entidades recebam alguma subvenção governamental via ativos biológicos (1). As análises referentes ao disclosure foram realizadas a partir das Notas explicativas (NEs) do exercício de 2010 e do terceiro trimestre de 2011, por meio da técnica de análise de conteúdo. A amostra da pesquisa é composta por 10 empresas (20 notas explicativas) de entidades que compõem o Setor Econômico de Consumo Não Cíclico, nos segmentos de agricultura (2), carnes e derivados (5), açúcar e álcool (2) e alimentos diversos (1). Os resultados deste estudo sugerem que apesar da subjetividade e da complexidade da norma sobre ativos biológicos, as empresas estão divulgando, em um nível razoável, as informações a cerca dos ativos biológicos. O mínimo e o máximo do percentual de itens divulgados foram respectivamente 54% e 93%. Nesse sentido, destacam-se a São Martinho, BR Foods e a Minerva que divulgaram mais de 90% dos itens requeridos. Apesar do razoável índice de divulgação destas entidades, observa-se que as informações mais simples, como depreciação acumulada, vida útil e/ou a taxa de depreciação utilizada foram as informações menos divulgadas. Destaca-se ainda com base nesta pesquisa que o percentual de divulgação, de todas as empresas analisadas, permaneceu o mesmo, quando comparados as demonstrações de Dezembro de 2010 e Setembro de 2011.
Abstract: 
The purpose of this paper is to determine the level of disclosure of biological assets in the financial statements of companies listed at BOVESPA that make up the Economic Sector Not Cyclical Consumer. The disclosure level of companies was defined from a metric consisting of three major categories and 21 types of requirements: General Items (12), Items applicable to entities that measure biological assets at cost (8) and Items applicable to entities that receive some government subsidies through biological assets (1). The analyzes of disclosure were performed from the financial report (FR) for the year 2010 and the third quarter of 2011, using the technique of content analysis. The survey sample consists of 10 companies (20 FR) of entities that make up the Economic Sector Not Cyclical Consumer, segments of agriculture (2), meat and derivatives (5), sugar and alcohol (2) and several foods (1). The results of this paper suggests that despite the subjectivity and complexity of the standard on biological assets, companies are reporting, at a reasonable level, information about the biological assets. The minimum and maximum percentage of the items disclosed were respectively 54% and 93%. In this sense, we highlight the São Martinho, BR Foods and Minerva reported more than 90% of the required items. Despite the reasonable rate of disclosure of these entities, it is observed that the simplest information, such as accumulated depreciation, useful life and / or the depreciation rates used were the less widely used information. Mention should also be based on this research that the percentage of disclosure of all companies surveyed, remained the same compared demonstrations of December 2010 and September 2011.